entainpartners - Sem Caoa, Chery vai lançar carros da Omoda e Jaecoo no Brasil

0

Carros elétricos e híbridos da Omoda e Jaecoo chegam em 2024 no Brasil. Chery pretende operar com rede de concessionárias sem o grupo Caoa

Omoda C5: SUV Coupé da Chery chega em 2024 ao Brasil
Omoda C5: SUV Coupé da Chery chega em 2024 ao Brasil

De olho no sucesso que as compatriotas BYD e GWM têm feito no Brasil, outra marca chinesa pretende investir no Brasil. Ou melhor: reinvestir. Trata-se da Chery, que revelou planos para ingressar no mercado brasileiro em 2024. Mas como assim ingressar? E a Caoa?

RecebanotíciasnoWhatsApp!
Inscreva-se em nosso canal no YouTube
Assine nosso canal no Telegram

Pois bem: a Chery pretende lançar carros eletrificados das submarcas Omoda e Jaecoo, numa proposta mais premium. Já os modelos “Chery” continuarão sendo comercializados no Brasil fruto da parceria com a Caoa. Essa história lembra o que já aconteceu com a Hyundai e o grupo Caoa, caso que acabou na Justiça com vitória para a empresa brasileira. Ou seja: prevejo embate judicial…

Um pouco dessa estratégia foi revelada durante o Chery Tech Day, que acontece na cidade de Wuhu, Anhui, China. a Chery quer expandir as marcas Exeed, Omoda e Jaecoo em vários mercados, com planos de chegar a pelo menos 20 mercados até 2025, indo além de Rússia e China. Até o final do ano, a Chery tem planos de introduzir suas operações na Espanha, Itália e Polônia.

Interior do Omoda C5

Para o Brasil, a ideia é abrir 40 concessionárias de uma só vez, com a introdução de modelos híbridos e elétricos, bem como veículos movidos a combustão com motores flex. Omoda C5 e Jaecoo J7 são os modelos escolhidos. Nota importante: essa operação, que parece um pouco com a estratégia da GWM, é completamente independente , não tendo qualquer relação com o grupo Caoa.

LEIA:
Dono protesta com Volvo XC40 queimado na porta da concessionária
GWM Haval H6 vende mais que Corolla Cross em maio
VÍDEO | Nissan Sentra 2023 Exclusive ganha pelo design e conforto
Jeep Renegade é investigado pelo MP por grave defeito
Novo carro popular: Governo reduz imposto para modelos até R$ 120 mil

Será uma nova empreitada no Brasil. A marca chegou por aqui em 2009 mas, com uma safra de carros de qualidade duvidável, como QQ e Celer, não deu muito certo. Em 2017, fez parceria com o grupo Caoa, gerando a Caoa-Chery. Apostando em SUVs híbridos, tem conseguido sucesso com modelos como Tiggo 5X e Tiggo 8.

Agora a conversa é outra: os carros chineses, de modo geral, evoluíram muito tanto em design e tecnologia, quando em qualidade de construção. A ambição é que as marcas Omoda e Jaecoo alcancem posições de destaque no mercado, figurando entre as 10 marcas mais vendidas no Brasil.

Marcas que Chery vai trazer para o Brasil

Entre as novas marcas que a Chery vai trazer para o Brasil está a Omoda. Ela tem uma abordagem mais jovem e minimalista, assemelhando-se ao perfil adotado pela Volvo nos últimos anos.

Omoda

O Omoda C5, o primeiro lançamentono Brasil, oferecerá uma versão elétrica com 225cv de potência, 34kgfm de torque e uma bateria de 61kwh, proporcionando uma autonomia de 450km. Além disso, a versão terá um motor 1.6 turbo flex de 149cv.

Jaecoo J7: SUV de 5 lugares de luxo é outra aposta para o Brasil
Jaecoo J7: SUV de 5 lugares de luxo é outra aposta para o Brasil

Jaecoo

A marca Jaecoo, que foca em modelos premium, promete ser ainda mais ousada, com a proposta de rivalizar com Land Rover. Ou seja, SUVs de luxo e boa capacidade off-road.

A Jaecoo revelou o J7 de cinco lugares e o J8 com capacidade para até 7 pessoas. Contudo, a versão final de produção não foi divulgada. Certamente contarão com propulsores híbridos plug-in.

Exeed

Outra marca do grupo, a Exeed é voltada para o segmento luxo, enquanto a Chery é mas generalista. A vinda desses carros é mais complexa. Isso porque já foram anunciados pela própria Caoa-Chery e carros de teste já foram flagrados no Brasil.

A Caoa afirma deter direitos de vender também os modelos Exeed no Brasil, enquanto a Chery tem vontade de ter a empresa brasileira como parceira-local, sem controle sobre o negócio. Entre os modelos, há o RX, um SUV com 4,78 metros de comprimento, que receberá em breve uma versão híbrida plug-in.


Chery Tech Day

Controvérsias brasileiras à parte, a Chery International tem planos ambiciosos. Durante o Chery Tech Day, a marca revelou seus avanços tecnológicos e suas perspectivas para o futuro. Sob a estratégia “Chery 2025”, a empresa se concentra em cinco grandes áreas de tecnologia: segurança, eficiência energética, espaço, cockpit inteligente e direção autônoma. Esses avanços estão reformulando a definição de um “novo automóvel”, orientando todos os produtos da Chery para um patamar mais elevado.

A estratégia “Chery 2025” promete mudanças disruptivas, “impulsionando o desenvolvimento através da inovação tecnológica e abrindo caminho para um novo paradigma de transporte”.

O evento também apresentou tecnologias de ponta, como o RoboTaxi de direção autônoma de nível L4, a IA LION de grande escala e modelos de veículos de energia renovável.

A Chery ainda anunciou parceria com União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN) para projetos de proteção ao meio ambiente.